segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Mulheres do Paquistão

Infelizmente nem sempre há lindas fotos a ornamentar o meu blog. Certas atrocidades têm de ser denunciadas e hoje, estou do lado destas mulheres, que sofrem as mais duras injustiças, sem que algum país, (mesmo os que se dizem "civilizados" que metem o nariz nos assuntos que lhes dêem lucros), levante um dedo para as ajudar!
Os rostos destas mulheres foram mutilados com ácido, e este é o trabalho dos imbecis, que se acham homens e fazem "justiça" pelas suas próprias mãos, porque sabem que ficam impunes aos actos mais sórdidos, às vinganças mais mesquinhas.
Esta é a estranha forma de resolver os problemas (ou vingança) no Paquistão...
Nesta primeira foto, temos Irum Saeed, de 30 anos, que posa para uma fotografia no seu escritório na Universidade Urdu, de Islamabad, Paquistão, quinta-feira, 24 julho, 2008. Irum foi queimada no rosto, costas e ombros há doze anos, quando um rapaz a quem ela rejeitou o seu pedido de casamento, lhe atirou com ácido sobre ela no meio da rua. Ela foi submetida a 25 cirurgias plásticas para tentar recuperar-se dessas cicatrizes. Mas o rapaz nunca foi "incomodado"...
Shameem Akhter, de 18 anos, posa para uma fotografia em sua casa, em Jhang, Paquistão, Julho, 2008.
Shameem foi violada por três rapazes que depois de se "divertirem", lhe atiraram com ácido. Shameem foi submetida a cirurgias plásticas 10 vezes para tentar limpar as suas cicatrizes. Possivelmente os rapazes que fizeram isto, devem de momento continuar a "divertir-se"...

Najaf Sultana, 16 anos, posa para uma fotografia em sua casa em Lahore, Paquistão, em Julho, 2008. Com a idade de cinco anos, Najaf foi queimada pelo próprio pai, enquanto ela estava a dormir, aparentemente porque ele não se conformava, porque ela tinha nascido menina e ele queria um rapaz. Como resultado dessa atrocidade, Najaf ficou cega! Após este incidente, foi abandonada pelos pais (que como é obvio, ficaram impunes) e assim teve de ir morar com uns parentes. Também foi submetida a 15 cirurgias plásticas para tentar dar-lhe um rosto decente. Shahnaz Bibi, 35 anos, posa para uma fotografia em Lahore, Paquistão, Outubro, 2008. Dez anos atrás, Shahnaz foi queimada com ácido por um parente devido a uma disputa familiar. Ela nunca passou por nenhuma cirurgia plástica.Kanwal Kayum, 26 anos, ajusta o véu com que ela posa para uma fotografia em Lahore, Paquistão, Outubro, 2008. Kanwal foi queimada com ácido no ano anterior a esta foto, por um rapaz a quem ela rejeitou o seu pedido de casamento. Ela também nunca passou por nenhuma cirurgia plásticaMunira Asef, 23 anos, posa para uma fotografia em Lahore, Paquistão, Outubro, 2008. Munira foi queimada com ácido, há cinco anos por um jovem a quem ela rejeitara o seu pedido de casamento. Munira foi submetida a cirurgias plásticas 7 vezes para tentar recuperar-se das suas cicatrizes. MEMUNA Khan, 21 anos, posa para uma fotografia em Karachi, no Paquistão, Dezembro, 2008. Menuna foi queimada por um grupo de rapazes, que lhe atiraram com ácido para resolver uma disputa entre os seus familiares e a própria Menuna. Ela passou por 21 cirurgias plásticas. Zainab Bibi, 17 anos, ajusta o véu e posa para uma fotografia em Islamabad, Paquistão, Dezembro, 2008. Zainab foi queimada no rosto com ácido atirado por um jovem a quem ela rejeitou o pedido de casamento há cinco anos. Ela foi submetida a cirurgias plásticas várias vezes para tentar recuperar um pouco do seu antigo rosto.
Naila Farhat, 19 anos, posa para uma fotografia em Islamabad, Paquistão, Dezembro, 2008. Naila foi queimada em pleno rosto com ácido jogado por um jovem a quem ela rejeitou o pedido de casamento três anos antes. Ela foi submetida a várias cirurgias plásticas. Saira Liaqat, 26 anos, posa para esta foto e mostra uma fotografia sua, antes de ser queimada, na sua casa em Lahore, Paquistão, Julho, 2008. Quando ela tinha quinze anos, Saira vivia com um parente que mais tarde iria atacá-la com ácido, depois de insistentemente ter exigindo que ela fosse viver com ele para outra cidade.
As respectivas famílias tinham concordado que ela não iria acompanhá-lo até que terminasse os seus estudos, mas ele não se conformou com a nega e atirou-lhe ácido para "recordação".
Saira foi submetida a 9 cirurgias plásticas sem grandes resultados...


Estas são apenas 10 fotos das 30 que foram publicadas numa reportagem jornalistica em 2008, no Paquistão, numa tentativa de alertar a opinião pública para esta selvejaria.
Muitas mais mulheres estão mutiladas e são obrigadas a silenciar estas práticas sob pena de mais represálias, num país de fanáticos e quantas mais vão sendo queimadas, assassinadas, mutiladas, sem que ninguém se importe com isso?
Embora estes casos sejam denunciados e publicados, os anos passam, e as barbaridades continuam a ser feitas com impunidade. Até quando?
FONTE:
http://www.funzug.com/index.php/funzug-mails/-acid-terrorism-against-women-in-pakistan.html

8 comentários:

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amiga Irene,
Histórias bem triste e com fotos horrendas, mas é uma verdade, realtos estes que nunca deveiam existir, mas a maldade dos homens, e a impunidade desses malfeitores, a quem o governo não castiga dão aso a estes horriveis acontecimentos.
Dar conhecimento deste factos e denuncia-los, pedindo justiça é uma boa acção â qual me solidero a 100%.

Maria disse...

Selvagaria foi a palavra que me ocorreu ao ler o artigo. Isto acompanhado de um sentimento de frustacao e revolta por em pleno seculo XXI se praticar actos tao barbaros e que em nada dignificam a especie Humana.Parabens pelo artigo.

Anónimo disse...

Ai minha amiga! Quer horror!!! Eu sei que na India, as sogras tambem assassinam as noras por causa do dote e ficam imnpunes na maioria dos casos. Mas estas aqui... Deus abençoado, que me fizeste nascer na Europa!
Beijos
Sissi

Anónimo disse...

Como pode existir neste mundo humanos tão ordinários e que fazem estas coisas sem sofrerem as consequências?
Estás e parabéns por esta divulgação, as pessoas que vivem na sua redoma, nem sonham o que outras mulheres sofrem. Beijinhos da
Ana

gildete Braga-ba disse...

é uma pena,que exista criaturas que agem dessa forma.São pessoas desumanas que não possuem amor próprio,pessoas infelizes ,mediucres que buscam estas artrocidades para uma realização pessoal.A justiça daqui da terra é lenta e muitas vezes não existe,mais uma coisa é certa mais cedo o mais tarde estes que praticam tais maldades um dia irá receber sua recompensa.

Anónimo disse...

Esses homens só fazem coisas ruins, pensa que ficam impune,eles são zumbis já morreram. O preço eles vão pagar aqui mesmo,DEUS não vai deixar essa injustiça ficar impune, eu tenho serteza disso.

Anónimo disse...

E por isso, que eu sempro vou a igreja e acredito que exista um ser maior de que todos os homens e todas as criaturas da terra pois não tem condições das coisas que acontecem pelo mundo, terrorismo, assasinatos, estrupos,roubo, maltrato infantil, brigas, alguem esta de olho tenho certeza, não sou perfeito mais pelo menos sei que me controlaria nas tentações de demonio, ao fazer tais coisas como essa, o unico pecado que eu não to dando conta e cobiçar a mulher do proximo tirando esse to até legal

Tina disse...

Meu Deus.... que horror..... coitadas destas mulheres......
Que país é este? :(