sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A Flor...


Como uma flor incerta nos meus dedos
Há a harmonia dum bailar sem fim,
E tens o silêncio indizível dum jardim
Invadido de luar e de segredos.

Nas tuas mãos trazias o meu mundo.
Para mim dos teus gestos escorriam
Estrelas infinitas, mas sem fundo
E nos teus olhos os mitos principiam.

Em ti eu conheci jardins distantes
E disseste-me a vida dos rochedos
E juntos penetrámos nos segredos
Das vozes dos silêncios dos instantes.

Sophia M.B.A

As flores perfumam até as mãos de quem as esmagam...
Depende de nós que o sonho exista ou não. Feliz daqueles que caminham em direcção ao sonho em que tem fé. Um ser sem sonhos, caminhando indeciso, é como uma flor seca levada ao sabor do vento...

6 comentários:

Sereia disse...

Bom dia amiga....
Hummmmmmmmmmmmmmmm!!!Aqui está um cheirinho de flores delicíoso...
Um belo dia e um beijo grande

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amiga e Ilustre Romancista Irene,

Como sempre leio com muita atenção, todos os belos artigos que vai postando em seu belo bloco, o poema e o pensamento seguinte são belos, nos deixam ficando pensando, sonhando alguns, pois o sonho comanda a vida, nos momentos em que tivémos o previlégio de poder entrar no jardim proibido, cheirar o aroma de suas flores, e, depois, em nossas mãos nada restar, nem o odor dessa flor esmagada em nossas mãos, pois tudo o vento levou.
E esse mesmo vento nos levou para lugares distantes, onde noutros jardim o amor floresceu de novo mais forte, mais belo, mais puro, e esse jardim se vai prologando, aumentando com o suor do Amor nele regado.
Adorei.
Suas melhoras.
Um abraço amigo

Anónimo disse...

Ah, as flores, sempre um tema lindo e alegre.
Vejo que estas melhor...
Beijos e um bom fim de semana
Sissi

Luis F disse...

Uma magnífica partilha que merece ser lida e sentida...

beijos e bom fim-de-semana

Luis

Sereia disse...

Um lindo fds...
Beijosssssssssssssssssssssssssssssssss

Affonso disse...

parabéns pelo blog, muito interessante, virei seguidor de primeira...