quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

CIRURGIAS PLÁSTICAS


A cirurgia plástica tem por objectivo a reconstituição de uma parte do corpo humano por razões médicas ou estéticas que se desenvolve sob duas fases:
cirurgia plástica reparadora e a cirurgia plástica estética.
A cirurgia plástica reparadora, tem o propósito de corrigir lesões deformantes, defeitos congénitos ou adquiridos. É considerada tão necessária quanto qualquer outra intervenção cirúrgica.
A cirurgia plástica estética, já tem a intenção de realizar melhorias à aparência. A pessoa quando se submete a tal intervenção cirúrgica, não a faz com a ideia ou o propósito de obter melhoras no seu estado de saúde, mas sim para melhorar algum aspecto físico que não lhe agrada, ou seja, corrigir uma deformidade que adquiriu no seu nascimento como por exemplo, uma orelha proeminente ou em abano, devido ao esforço do parto ou mesmo genético.
Um outro caso, uma mama flácida, que pode dificultar um relacionamento afectivo. Estas situações, não causam prejuízo da ordem funcional, mas sim de ordem psicológica e podem ser rectificadas.

Actualmente, fazem-se cirurgias plásticas estéticas, como quem vai arranjar as unhas ou o cabelo.
A oferta é vasta e as clinicas de estética espalham-se como cogumelos por todo o lado. As mais procuradas, são a lipoaspiração e o implante de prótese de silicone nos seios.
Em qualquer cirurgia plástica, pretende-se que a zona afectada mantenha o seu funcionamento e, na medida do possível, um aspecto natural. Mas há muito mais...

*******BOTOX*******

É um tratamento muito utilizado na actualidade, consiste em administrar uma substância capaz de bloquear a contracção dos músculos faciais provocadores de rugas. Não trata a flacidez, que se já estiver instalada e acompanhada de grande excesso cutâneo, só consegue ser resolvida com um “lifting”. Por outro lado existe o mito de que com o botox se perde a expressão total da face. Tal pode acontecer se a sua administração for feita sem critério e conhecimento clínico. Os melhores resultados com o botox são alcançados logo após o aparecimento das primeiras rugas e não quando elas já estão muito marcadas.

*******SUBSTÂNCIAS DE PREENCHIMENTO*******

O preenchimento de rugas, têm evoluído bastante nos últimos anos. Podemos dividi-las em definitivas e não definitivas.
As definitivas podem sofrer rejeição ou provocar alergias. As não definitivas, são extremamente seguras. Estas substâncias não corrigem a flacidez e não dão alteração à expressão. Se forem aplicadas aos primeiros sinais do aparecimento das rugas, sobretudo ao nível dos lábios, sulcos naso-genianos ou na região frontal, permitem um atraso no envelhecimento cutâneo.
O resultado é melhor se estas substâncias forem associadas a bons cuidados com a pele, tais como a manutenção de uma adequada hidratação, o evitar a exposição solar, o não fumar e uma alimentação equilibrada.

*******SUSPENSÕES*******

As suspensões, conhecidos por "fios russos" ou "fio-lifting", é uma técnica de rejuvenescimento facial sem cicatrizes, sem sangramentos e com o mínimo de trauma.
O procedimento cirúrgico é realizado sob anestesia local, utiliza fios de polipropileno (fio cirúrgico), cujas garras são implantadas na face, provocando sustentação e suspensão dos tecidos, com consequente rejuvenescimento, mas não resolvem a flacidez acentuada. A sua aplicação não é indolor e a recuperação é cerca de uma semana. Só estão indicados em idades jovens, sem flacidez marcada, sendo o resultado pouco duradouro.

*******LIPOASPIRÇÃO*******

A lipoaspiração é uma técnica que tem evoluído bastante e com esta evolução, surgiu também o conceito de "lipoaspiração à hora do almoço".
Isto não é de modo nenhum correcto, mesmo tratando-se de uma pequena lipoaspiração e com utilizando as técnicas mais modernas, não deixa de ser uma cirurgia com todos os riscos inerentes à cirurgia. A lipoaspiração não trata o problema da celulite e só vai actuar em depósitos profundos de gordura e assim alterar o contorno corporal.
O resultado é duradouro se o peso for mantido e depende da experiência do cirurgião, da zona do corpo aspirada e da qualidade da pele do paciente. Não deve ser feita quando a pele apresenta flacidez acentuada.

*******ESTRIAS*******

As estrias são o pesadelo de muitas pessoas, principalmente para as grávidas. Elas surgem quando a pele estica demais, e as fibras de colágeno rebentam. É um problema para o qual ainda não há solução eficaz, excepto se estiverem numa área em que seja possível removê-las cirurgicamente.
Existem múltiplos tratamentos disponíveis, cujo objectivo é estimular o colagéneo e contrair a estria, mas estas nunca desaparecem.
A palavra de ordem é a prevenção, ou seja, durante a gravidez, aplicar produtos próprios que ajudem a obter maior elasticidade da pele.

*******CIRURGIA ESTÉTICA NOS HOMENS*******
A cirurgia plástica nos homens ainda é um "tabu" em muitos países, mas no nosso, vai-se fazendo…
A procura tem aumentado, pois o factor imagem é cada vez mais importante, não só na mulher como no homem, quer a nível profissional, quer no capítulo das relações humanas.
As indicações são idênticas às da mulher. O homem, por exemplo, tem a vantagem de possuir uma pele que retrai melhor após uma lipoaspiração.
As cirurgias mais procuradas pelo universo masculino são, entre outras, a rinoplastia, a lipoaspiração abdominal, a blefaroplastia e o implante capilar. Os principais pedidos feitos são desejo de descrição, que tenha um resultado o mais natural possível e uma recuperação rápida.
Ainda há outra preocupação masculina: o tamanho do pénis…
Controversias à parte, o tamanho pénis permanece como uma das grandes preocupações masculinas em todo mundo.
Na actualidade, a questão do tamanho do pénis é discutida muito mais abertamente e cada vez mais, os homens que se sentem inseguros, procuram os consultórios e clínicas de cirurgia plástica, em busca de cirurgias para o aumento peniano.
Contudo, segundo os médicos baseados em depoiamentos femininos, o tamanho desse órgão sexual masculino, não influencia no prazer, na masculinidade, na virilidade, nem no desejo sexual, pois sua função é concluída, independente do tamanho que tenha. Essa preocupação é meramente psicológica e social, que vai sendo incutida no pensamento humano, porque desde criança já há uma preocupação e uma comparação com o tamanho do órgão dos amigos.
Culturalmente foi criada a ideia de que o tamanho do pénis importa; que faz diferença na hora da relação sexual e, em torno dessa ideia, muitos mitos aparecem no imaginário colectivo. O tamanho do pênis é muito relativo se comparado ao de outra pessoa. O que é pequeno para uma, pode não ser para outra. Logo, não há definições claras de tamanhos.
O homem que considera o seu órgão pequeno, sente-se constrangido até para manter relações sexuais, perdendo muitas vezes a possibilidade de viver grandes relacionamentos.
Todo esse imaginário em torno do tamanho do órgão sexual masculino, acaba por alimentar uma indústria de técnicas, transplantes e medicações a fim de aumentar o tamanho do pénis. Nesse aspecto é necessário tomar cuidados e precauções para não se arrepender por fazer cirurgias e implantes desnecessários.
Saber mais em: http://www.ruadireita.com/outros/info/o-tamanho-importa/#ixzz1XE5b9YAl

*******ATENÇÃO!*******

Há histórias incríveis sobre pessoas viciadas em operações de estética. Tanto querem melhorar, que acabam por ficar deformadas e com um aspecto pior do que tinham.
Milagres cirúrgicos não existem! Um bom resultado cirúrgico depende não só da habilidade do cirurgião, mas também de factores relacionados com o paciente, tais como, a história clínica, a idade e qualidade da pele, a ausência de hábitos tabágicos, a educação alimentar e a motivação do paciente. Uma relação de confiança mútua cirurgião-paciente é fundamental para o sucesso do tratamento.
Como em qualquer outra cirurgia, as cirurgias plásticas também têm os seus riscos, embora alguns tipos de cirurgia plástica raramente ofereçam problemas aos pacientes, outras, podem causar deformações permanentes e até a morte.
Pode ser causado na maioria dos casos por erro médico, onde o responsável colocou a prótese no lugar errado, ou usou um equipamento não esterilizado, ou perfurou algum órgão, ou teve problemas com a anestesia aplicada.
Cuidado pois, na escolha da clínica e dos médicos que a praticam. Verifiquem se as condições de higiene da clínica são as mais recomendáveis e evitem fazer mais que uma cirurgia num curto espaço de tempo, porque podem surgir infecções entre muitos outros problemas, principalmente nos seios.
Quando colocadas as próteses, muitas vezes acontece uma retracção capsular, ou seja, o corpo rejeita a prótese e forma uma cápsula fibrosa ao redor do implante, deformando o seio. Além de causar dores, a paciente é obrigada a retirar essa prótese até resolver o problema.
Outro risco frequente, é o de algumas mulheres desenvolverem uma infecção ao redor do implante, tendo que tirar a prótese para curar essa infecção, é recolocado algum tempo depois. Todos este processo, torna-se doloroso e dispendioso.

A história de Michael Jackson foi seguida por milhões de pessoas em todo o mundo que assistiu à gradual transformação física do cantor.
Como ele, existem muitas pessoas que se deixam vencer pelo bisturi e transformam os seus corpos e personalidade em quimeras muitas vezes inalcansáveis. Tal como uma droga, muitos não conseguem parar, outros, após conseguirem o seu objectivo, param a tempo.
Mas infelizmente crescem os casos em que o vício da transformação é tanto, as histórias de mutilações crescem assustadoramente. Mais tarde... tornam-se criaturas de aspecto dantesco, sem saberem depois quem são realmente.

1 comentário:

Kinha disse...

fico admirada com pessoas que perdem a noção do limite quanto às cirurgias plásticas!